Infertilidade masculina

 

infertilidade_masculina_recifeCerca de 15% dos casais apresentam algum problema de reprodução. O Problema é considerado quando o casal não consegue chegar à gravidez após um ano de tentativas, ou seja, sexo ativo sem uso de métodos anticoncepcionais, independentemente de suas origens étnicas ou sociais. Em aproximadamente 30% dos casos, a infertilidade é causada apenas por fatores masculinos, enquanto que em 20% têm causas masculinas e femininas combinadas. Portanto, a avaliação e o tratamento do homem assumem uma importância crucial na condução de um casal infértil.

A infertilidade masculina tem diversas causas, podendo ser genéticas, quando o indivíduo já nasce infértil e só descobre na vida reprodutiva, ou adquirida, quando por exemplo o indivíduo passa  por algum quadro de infecção (cachumba), varizes testiculares (varicoceles), etc. É comumente definida pela existência de alterações nos parâmetros seminais (quantidade de espermatozóides no sêmen), mas o historio do paciente, dados clínicos e exames físicos também devem ser avaliados.

O espermograma é o exame disponível mais utilizado na prática clínica, sendo necessárias duas amostras com intervalo entre 15 a 30 dias. O exame avalia o volume de sêmen, o número, a concentração, a movimentação (motilidade) e a forma (morfologia) dos espermatozóides e também se há algum tipo de inflamação, o que será diagnosticado pela presença de leucócitos. Também podem ser solicitados o exame de doppler dos testículos e a dosagem dos hormônios: testosterona total, FSH, LH e prolactina. O tratamento varia conforme a causa, podendo ser feito com bases hormonais ou até mesmo cirurgia.

Entre os principais fatores de risco encontram-se o tabagismo, o Alcoolismo, o uso de drogas (maconha, cocaína, heroína, crack e haxixe), o sedentarismo, uso freqüente de saunas e banheiras com água quente além de condições sistêmicas, como diabetes e câncer. A correção da causa da infertilidade deve possibilitar o retorno da fertilidade do casal e a gravidez espontânea, desde que seja possível o diagnóstico e o tratamento. O principal objetivo é identificar causas específicas direcionando o tratamento da infertilidade masculina.